Clubes em Ação

Voltar

ACERVO

Voltar

Colunistas

Jornada em saúde pública para evitar a pólio no Brasil

jun 6, 2022

O Rotary International prometeu à humanidade a erradicação da poliomielite como prioridade institucional. Para isso ele desenvolveu uma experiência vitoriosa por meio da Iniciativa Global para a Erradicação da Pólio (GPEI), apoiada no atual Plano Estratégico 2022-26.

Nossas atividades geram um impacto global consistente a partir das iniciativas locais do Rotary, por meio de suas lideranças, clubes e distritos, relacionadas à arrecadação financeira, campanhas de conscientização e mobilização para estimular a vacinação, somadas à advocacia junto das autoridades públicas de saúde.

Recentemente, temos ouvido novas perspectivas em relação ao panorama atual da pólio, como a incidência de casos nos países endêmicos, casos importados do poliovírus selvagem no Maláui e em Moçambique, assim como surtos de poliovírus derivados da vacina em países africanos e em Israel.

Em paralelo, no Brasil, há uma redução da cobertura vacinal nos últimos anos (veja o gráfico), com piora durante a pandemia de Covid-19, somada a notícias falsas e várias causas vinculadas à elevação da hesitação vacinal.

Nessa realidade, o nosso desafio está relacionado a elaborar uma estratégia para evitar o retorno da poliomielite ao Brasil, como ocorreu com o sarampo em 2018.

Para elaborar um Plano de Ação, formamos no Rotary, em âmbito nacional, o grupo Pólio e Vacinação, e estamos participando de um grupo de trabalho do Ministério da Saúde composto pelo Programa Nacional de Imunizações, Organização Pan-Americana da Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde, que reúne os secretários estaduais, e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde.

Para o sucesso desse processo, contamos com o apoio e a liderança dos governadores, das lideranças distritais e dos presidentes de clubes em todo país.

Pontos de referência do Plano de Ação:

  • Implantação da estratégia do Grupo de Trabalho do Ministério da Saúde.
  • Apoio para a campanha nacional contra a pólio e de multivacinação (prevista para setembro).
  • Iniciativas de comunicação e propaganda local e regional em parceria com a Coordenação Regional da Imagem Pública.
  • Atividades de advocacia junto das autoridades regionais e locais de saúde.
  • Programa Clube Adota um Posto de Vacinação.

Companheiros, estamos vivendo um momento crucial e devemos responder como na década de 1980, lançando uma jornada em saúde pública para evitar o retorno da pólio. Contamos com a paixão e o engajamento de todos os rotarianos!

Grafico mens curador jun22

 

* O autor é Marcelo Haick, curador 2021-23 da Fundação Rotária.

diretoria@hso.com.br

Share This